sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Negação


A inconstante troca de afetos esmaga
todas as esperanças de um sentimento que
outrora pulsou tão intensamente...

Sim, houve uma chama que ardia...

Mas as cinzas desta,
se desfizeram com o vento...[errante].
Buscaram talvez, aquecer outros sentimentos
ou simplesmente pairam sem destino
no desamor tão constante agora.
Livres pra encontrar outra chama,
quem sabe, encontrarão.
Ou sempre ficaram à deriva
temendo a rejeição.
Ficaram inertes na dúvida...
Manterão distancia do improvável...
E indagarão ao futuro o que acontecerá...
E só assim, se entregaram novamente
às chamas que aquecem tantos corpos
na madrugada fria...

Nenhum comentário:

Postar um comentário